Blog

Futuro • 28.09.21

Novo Ensino Médio

1. INTRODUÇÃO

Vivemos hoje uma nova realidade, as informações estão disponíveis e acessíveis a todos. A educação vem ganhando a cada ano contextos cada vez mais desafiadores: sociedade ágil e complexa, alunos com diferentes realidades e necessidades e professores com novas demandas de formação e foco no ensino de habilidades. Ao mesmo tempo, a educação deve ser inclusiva e deve formar cidadãos cada vez mais conscientes de suas individualidades e responsabilidades.

Nessa linha, o novo ensino médio aumenta o protagonismo e a autonomia do aluno na jornada escolar, aproximando estes alunos dos adultos que serão. Hoje não basta estudar, é necessário saber tomar decisões e aplicar o conhecimento recebido e construído na escola.

2. COMPETÊNCIAS GERAIS DA BNCC

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um documento criado com o objetivo de estabelecer os conteúdos mínimos que devem ser trabalhados ao longo dos três anos do ensino médio. Há um novo olhar para o desenvolvimento de habilidades, trazendo mais pertinência para o processo de ensino e aprendizagem. A nova base incentiva a autonomia do aluno e direciona sua preparação para os diversos exames realizados no país. Suas competências gerais são:

  • Conhecimento: valorizar e utilizar os conhecimentos historicamente construídos sobre o mundo físico, social e cultural. Entender e explicar a realidade contribuindo para um sociedade mais justa;
  • Pensamento científico, crítico e criativo: exercitar a curiosidade intelectual e recorrer à abordagem própria da ciência. Formular e resolver problemas e inventar soluções com base nos conhecimentos das diferentes áreas;
  • Repertório cultural: valorizar e utilizar as diversas manifestações artísticas e culturais, das locais às mundiais;
  • Comunicação: conhecer e utilizar diferentes linguagens para expressar-se e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos em diferentes contextos;
  • Cultura digital: utilizar tecnologias digitais de comunicação e informação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética. Produzir conhecimento e resolver problemas;
  • Trabalho e projeto de vida: entender as relações próprias do mundo do trabalho e fazer escolhas alinhadas ao seu projeto de vida pessoal, profissional e social. Exercitar liberdade, autonomia, consciência crítica e responsabilidade;
  • Argumentação: argumentar com base em fatos, dados e informações confiáveis. Formular, negociar e defender ideias, pontos de vista e decisões comuns que respeitem e promovam os direitos humanos e a consciência socioambiental;
  • Autoconhecimento e autocuidado: conhecer-se e cuidar de sua saúde física e emocional, reconhecendo suas emoções e as dos outros, com autocrítica e capacidade para lidar com elas e com a pressão do grupo;
  • Empatia e cooperação: exercitar a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, fazendo-se respeitar e promovendo o respeito ao outro, com acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e de grupos sociais;
  • Responsabilidade e cidadania: agir pessoal e coletivamente com autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação. Tomar decisões com base em princípios éticos, democráticos, inclusivos, solidários e sustentáveis.
3. ESTRUTURA BÁSICA DE FUNCIONAMENTO

O Novo Ensino Médio é composto por uma reforma na grade curricular concluída e aprovada durante o governo do ex-presidente Michel Temer pela lei nº 13.415/2017, que alterou as Diretrizes e Bases da Educação Nacional e estabeleceu algumas mudanças na estrutura do ensino. As principais mudanças são:

a. Aumento da carga horária:

No novo ensino médio a carga horária foi ampliada de 800 h para 1000 h anuais, ou seja, uma ampliação de 25% no total de horas para cada uma das três séries que fazem parte desta etapa da educação básica.

b. Adoção de uma base comum curricular e mudanças no currículo:

“A BNCC do Ensino Médio pretende promover a elevação da qualidade do ensino no país, por meio de uma referência comum obrigatória para todas as escolas de educação básica, respeitando a autonomia assegurada pela Constituição aos entes federados e às escolas”.
(fonte: http://portal.mec.gov.br)

A Formação Geral Básica (FGB) é a parte comum do currículo na qual todos os estudantes terão acesso aos conhecimentos essenciais para a sua formação integral. Ela foi construída e desenvolvida a partir da Base Nacional Comum Curricular. Com as mudanças no currículo, a FGB deve contemplar até 60% da carga horária total para os três anos do ensino médio, ou seja, um total de 1800 h nessa etapa.

c. Introdução dos Itinerários Formativos:

“Os itinerários formativos constituem a parte flexível do currículo. São um conjunto de disciplinas, projetos, oficinas, núcleos de estudo, entre outras situações de trabalho, que os estudantes poderão escolher no ensino médio. Os itinerários formativos podem se aprofundar nos conhecimentos de uma área do conhecimento (Matemáticas e suas Tecnologias, Linguagens e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Ciências Humanas e Sociais Aplicadas) e da formação técnica e profissional (FTP). As redes de ensino terão autonomia para definir quais os itinerários formativos irão ofertar.
(fonte: http://portal.mec.gov.br)

Os Itinerários Formativos (IF) devem contemplar 40% da carga horária total para os três anos do ensino médio, ou seja, um total de 1200 h nessa etapa.
Veja um resumo com as principais mudanças:

NOVO ENSINO MÉDIO DE TRÊS ANOS: CARGA HORÁRIA DE 3000 HORAS (1000 HORAS/ANO).

FORMAÇÃO GERAL BÁSICA (FGB)
– parte comum do currículo;
– contempla as habilidades e competências da BNCC.
ATÉ 1800 HORAS
(60% DO CURRÍCULO)

 

ITINERÁRIOS FORMATIVOS (IF)
– parte flexível do currículo;
– aprofundam conhecimentos da FGB.
NO MÌNIMO 1200 h
(40% DO CURRÍCULO)

 

IMPORTANTE: a nova base fala da flexibilização da organização curricular. Assim, as escolas poderão distribuir a carga horária da FGB e dos IF conforme suas convicções e necessidades. Por exemplo: não há obrigatoriedade de que cada série do ensino médio tenha 600 horas (1800h/3 ) de FGB por ano.

Autor: Luciano Deichmann
Diretor do Ensino Médio – Colégio Senhora de Fátima

Veja Também

Ver todas

Futuro • 05.10.21

Leitura

A leitura é bastante importante, não apenas para conhecimento...

Futuro • 28.09.21

Novo Ensino Médio

1. INTRODUÇÃO Vivemos hoje uma nova realidade, as informações...

Infância e Adolescência • 21.09.21

Ser mãe e profissional da educação: uma luta contra nossas crenças limitantes

Quando pensamos no processo de alfabetização, imediatamente relacionamos esse...